Para lá do grande incêndio | Beyond the great fire

Atualizado: 9 de nov.



O propósito da preservação e recuperação do património natural é para nós uma missão, pelo que após o grande incêndio de Agosto 2022 da Serra da Estrela que consumiu parte das nossas vinhas, ficámos inevitavelmente incumbidos de reforçar esta nossa missão.

Para começar, várias conclusões podemos retirar e que gostaríamos de partilhar:

· Os incêndios iniciados a muitos quilómetros de distância das nossas vinhas, afetaram-nos severamente e tomaram proporções internacionais quer através do impacto ambiental, social quer económico.

· Os incêndios não controlados são fenómenos violentos que avançam independentemente de divisões administrativas, tipo de propriedade e infraestruturas existentes. Propagam-se pelo solo, pela vegetação, pelas linhas de água secas, através de animais que em chamas correm e até transportado pelo próprio vento entre encostas de serras.

· As elevadas temperaturas e longos períodos de seca são cada vez mais recorrentes no nosso território e evidenciados pela comparação com as normais de temperatura e pluviosidade dos últimos 60 anos, e que sem dúvida potencializaram este incêndio com dimensões nunca antes vistas.

· Numa análise mais micro, verificámos que partes da vinha que tinham sido recentemente fresadas ou lavradas resistiram melhor à progressão do incêndio do que as menos intervencionadas.

· Algumas das árvores existentes na vinha ao arderam, secaram as videiras adjacentes, especialmente as oliveiras seculares que arderam lentamente de dentro para fora.

· O isolamento característico deste tipo de território associado à sua orografia, as degradadas acessibilidades locais, ausência de sinalização e de reservas de água poderão eventualmente ter impossibilitado o combate.

· Os incêndios são fenómenos que não terminam em si, consigo trazem uma série de outros impactos nomeadamente derrocadas violentas de solos, muros e destruição generalizada após primeiras chuvas.

Aprendida a lição, cabe-nos juntamente com parceiros, autoridades locais e centrais, desenhar um plano de recuperação e resiliência, que no nosso caso, incide no domínio da propriedade privada.

Nesse sentido iniciámos uma série de levantamentos, estudos e trabalhos nomeadamente:

1. O levantamento e caracterização das infraestruturas destruídas pelo incêndio, das quais destacámos cerca de 360 metros de muros de pedra ruídos e um poço secular que parcialmente ruiu e assoreou.

2. O levantamento exaustivo de todas espécies consumidas pelas chamas, árvores e videiras, arbustos.

3. Identificação de fornecedores de serviços científicos e materiais, nomeadamente para reposição do património genético da vinha.

4. Preparação de algumas campanhas de esclarecimento, comunicação e edições de vinho alusivas e temáticas para o relançamento desta nova fase e envolvimento com os nossos parceiros e clientes.

5. Preparação de uma candidatura a um projeto PDR, para repor o mais próximo do original as vinhas consumidas e a sua diversidade genética que inclui um plano de replantação a iniciar entre fevereiro e abril de 2023 e restabelecimento das infraestruturas danificadas.

Acompanhem-nos nesta caminhada. Obrigado.


EN

BEYOND THE GREAT FIRE

The purpose of preserving and recovering the natural heritage is a mission for us, so after the great fire of August 2022 in Serra da Estrela that consumed part of our vineyards, we were inevitably responsible for strengthening this mission.

To begin with, several conclusions can be drawn that we would like to share with you:

• The fire that started many km away from our vineyards affected us severely and took on international proportions, both through the environmental, social and economic impact.

• Uncontrolled fires are violent phenomena that progress regardless of administrative divisions, type of property and existing infrastructure. They spread through the soil, vegetation, dry summer water lines, through animals that run-in flames and even transported by the wind itself between slopes of mountains.

• The high temperatures and long periods of drought are increasingly recurrent in our continental territory and evidenced by the comparison with the normal temperatures and rainfall of the last 60 years, and which undoubtedly potentiated this fire to dimensions never seen before.

• In a more micro analysis, we found that parts of the vineyard that had been recently milled or plowed resisted better the progression of the fire than those with less intervention.

• Some of the existing trees in the vineyard burned, withered the adjacent vines, especially the secular olive trees that slowly burned from the inside out.

• The isolation characteristic of this type of territory associated with its topography, the degraded local accessibilities, the absence of signage and water reserves could possibly have made these combat impossible.

• Fires are phenomena that do not end in themselves, they bring with them a series of other impacts, namely violent collapses of soils, walls and generalized destruction after the first rains.

Having learned the lesson, it is up to us, together with partners, local and central authorities, to design a recovery and resilience plan, which in our case, focuses on the domain of property.

In this sense, we started a series of surveys, studies and works, namely:

1. The survey and characterization of the infrastructure destroyed by the fire, of which we highlight about 360 meters of stone walls and a secular water well that partially collapsed and silted up.

2. The exhaustive survey of all species consumed by the flames, as trees old vines and bushes.

3. Identification of suppliers of scientific and material services, namely for the replacement of the vine's genetic heritage.

4. Preparation of some clarification campaigns, communication and allusive and thematic wine editions for the relaunch of this new phase and involvement with our partners and customers.

5. Preparation of an application for a PDR project, to restore the consumed vines and their genetic diversity as close to the original as possible, which includes a replanting plan starting between February and April 2023 and the restoration of damaged infrastructure.

Follow us on this walk. Thanks.

57 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo